Por Pedro Doria
Em O Globo, através do Substantivo Plural


No último dia 11, o premiê britânico, David Cameron, foi a público reclamar das mídias sociais. Sua frase: “O fluxo livre de informação pode ser usado para o bem mas também para o mal”. Ele cogitou bloquear acesso às redes para impedir mais saques. Não o fez. Quem o fez foi a polícia do Bart, metrô de San Francisco, na Califórnia. Bloqueou acesso aos celulares pelos passageiros para impedir que se comunicassem para organizar um protesto. Às vezes, a censura vem de onde menos se espera.
Cameron está certo: comunicação, digital ou não, pode ser usada para o mal. Temos uns 12.000 anos de história desde que o homem começou a viver em cidades e uns 3.800 desde que o rei babilônico Hammurabi apresentou suas leis de convívio social por escrito. Já se pensou muito sobre o assunto, já se viu de tudo. Protestos no metrô e uns dias de saque são, no mínimo, motivo fútil para coibir liberdades.